Conferência Ubisoft E3 2019 – Watch Dogs Legion é revelado

Nós somos Legião.

Na conferência da Ubisoft foi revelada a nova entrada da série de hackers da Ubisoft, uma das poucas que ousou enfrentar GTA e sobreviveu para contar a história, Watch Dogs Legion.

No trailer de gameplay, com pouco mais de 10 minutos, temos uma boa ideia de como será o jogo.

Ambientado em Londres, em um futuro próximo, a empresa vilã criadora do sistema CTOS, que monitora todos os membros de uma comunidade, iniciou a internacionalização dos seus trabalhos, começando por Londres, buscando revitalizar sua marca. Ao que tudo indica, sai a equipe inclusiva com humor embaraçoso com praias, mundo colorido e vivo, e entra a Londres suja e violenta, muito parecida com o mundo de Cyberpunk, coincidentemente.

Nessa Londres distópica, haverão organizações criminosas, a polícia, e forças privadas de segurança, que carregarão armas, uma vez que os policiais não usam armas de fogo em Londres.

Em sendo uma legião de lutadores pela liberdade, o tema principal da série, nós poderemos controlar qualquer npc, recrutando-o para a causa. Com as características específicas de cada personagem, habilidade no combate a drones, corpo a corpo, armas de fogo e assim por diante. Mas vai muito mais além de apenas aspectos técnicos.

Se você recrutar uma idosa, como o trailer mostra, você caminhará como uma idosa, passará por obstáculos como uma idosa e lutará como uma idosa, sem falar no trabalho de dublagem. Imaginar nisso sendo feito para cara possibilidade de personagem jogável, é realmente impressionante. O que nós traz a morte permanente de personagens.

Um dos aspectos mais triviais dos jogos é o total desprendimento. Com continues infinitos, checkpoints em todos os cantos e munição abundante, como realmente seremos ameaçados, no jogo? Simples, arriscando um combate armado com um personagem não especializado. Se houver um sistema de progressão de personagem então, a ameaça é ainda maior, pois podemos perder a qualquer momento aquele especialista cheio de habilidades e equipamentos.

Nos aspectos visuais, não vemos um avanço realmente significativo dos gráficos de Watch Dogs 2, o que não chega a ser um problema, uma vez que o jogo anterior era lindo, e foi lançado no final de 2016, apenas uns poucos anos atrás. Vale a menção às luzes e palheta de cores do jogo, que também lembram Infamous Second Son e estão lindas.

A jogabilidade se mantém como a de Watch Dogs 2, com combate fluído, ao que tudo indica, assim como a possibilidade de hackear tudo, o tempo todo.

A apresentação arrancou aplausos entusiasmados da platéia e, com certeza foi um dos pontos altos da apresentação da Ubisoft, e dessa E3. Ainda que não pareça, Watch Dogs Legion é um dos jogos mais ambiciosos dessa E3, resta ver se será tão mal otimizado quanto os anteriores, ou se a terceira dá sorte.

Watch Dogs Legion será lançado em 6 de Março de 2020, para Xbox One, PS4, Stadia (a plataforma da Google) e PC.

Sobre

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *