Conferência Bethesda – E3 2019

Como eles mesmos anunciaram, a Bethesda foi a primeira empresa a utilizar um motor de física em um jogo de esportes e a criadora do gênero FPS, através da ID Software… Uma empresa desse naipe, claro que teria sua própria conferência na E3. E uma empresa que tinha muito a mostrar, principalmente depois do fiasco de Fallout 76, no seu lançamento, e nos meses seguintes.

Fallout 76

Com a expansão gratuita Wastelanders, a Bathesda parece tentar adiar o dia do julgamento e todas suas falhas desde o lançamento de Fallout 76, e se possível, ressucitar o falecido.

Voltam as árvores de diálogos, que não estiveram presentes em Fallout 4, já, voltam os NPCs e as questes destes, além de toda uma nova campanha E, como se fosse pouco, Nuclear Winter, o Battle Royale da terra desolada.

Já fiquei pistola no passado, com o que fizeram com meu jogo favorito, mas já que essa é a nova direção que a IP vai, paciência… Bora jogar, se corrigiram as burradas passadas.

Ghostwire Tokyo

Acho que é sacanagem colocar Shinji Mikami para fazer a abertura e depois uma menina tão carismática para falar de um jogo, antes mesmo de mostrar o trailer. Aí os caras mostram o trailer e a estética é impresisonante, tanto quanto a premissa e com certeza, todos ficamos com água na boca.

Como será o jogo? Não faço ideia, mas quando se tem um cabeça aprovando tudo, ou não, que tem no currículo a criação de Resident Evil, Dino Crisis e de Devil May Cry, por favor, me mostre mais.

The Elder Scrolls Online: Elsweyr

TES Online é um competente MMORPG, num mundo saturado de títulos que tentam sobreviver na terra de World of Warcraft. O modo história dele funciona muito bem, ainda que nem aos pés dos demais títulos da série principal.

Talvez essa não seja sua praia, mas aprecie o trailer, a cinemática é incrível, como padrão da Bethesda.

Deathloop

Dois assassinos tentam se matar, uma para tentar manter o loop temporal, o outro, para quebrar esse loop. Quem vencerá?

O título da Arkane Studios, responsáveis por Dishonored e Prey, promete muito!

Wolfenstein Youngblood

Pela primeira vez teremos um Wolfenstein cooperativo, com as duas filhas de B.J. Blazkowicz, Jess ou Soph, personagens em busca de seu pai, que desapareceu na França ocupada pelos nazistas.

As missões podem ser cumpridas de forma não-linear, com aquisição de novas habilidades e um modo competitivo entre os dois personagens principais.

Doom Eternal

Retornando com os dois pés na cabeça do demo, Doom nunca foi sobre história, mas por incrível que pareça, tinha ums história bastante interessante no remake de 2016, contando a história do Doom Slayer.

Doom Eternal será lançado em 22 de Novembro, pra tudo que é plataforma, como sempre. E a cereja do bolo de sangue? A edição de colecionador de Doom Eternal, que virá com o capacete do Doom Slayer.

Achou pouco? Doom Eternal ainda terá um modo versus incrível de dois demônios full power contra o Doom Slayer. Yeaaah baby.

Ah velho, eu juro que todo ano não vou pirar na apresentação da Bethesda, e todo ano piro… Que m¨&%&@¨.

Sobre

Avatar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *